+258 84 422 6560 Info@safetravel.co.mz       | B2B Portal

Login

Sign Up

After creating an account, you'll be able to track your payment status, track the confirmation and you can also rate the tour after you finished the tour.
Username*
Senha*
Confirmar Senha *
Nome*
Apelido*
Data de Nascimento *
Email*
Celular*
País*
* Creating an account means you're okay with our Terms of Service and Privacy Statement.
Please agree to all the terms and conditions before proceeding to the next step

Already a member?

Login
+258 84 422 6560 Info@safetravel.co.mz       | B2B Portal

Login

Sign Up

After creating an account, you'll be able to track your payment status, track the confirmation and you can also rate the tour after you finished the tour.
Username*
Senha*
Confirmar Senha *
Nome*
Apelido*
Data de Nascimento *
Email*
Celular*
País*
* Creating an account means you're okay with our Terms of Service and Privacy Statement.
Please agree to all the terms and conditions before proceeding to the next step

Already a member?

Login

Moçambique vai vender participação majoritária em usina hidrelétrica de $ 2,4 bilhões – Bloomberg

 146 total views,  6 views today

Publicado em: 23/06/2021


Moçambique planeja vender uma participação majoritária na planejada barragem hidrelétrica de Mphanda Nkuwa, de $ 2,4 bilhões, que será uma das maiores do sul da África, de acordo com Carlos Yum, o diretor responsável pelo projeto.

O governo vai emitir um pedido de propostas este ano, e vai demorar até quatro meses para selecionar o vencedor e mais seis semanas para negociar o acordo de desenvolvimento conjunto, disse Yum em entrevista a 15 de junho em Maputo, a capital. A meta é chegar perto do ponto financeiro em 2024 na instalação de 1.500 megawatts e uma linha de transmissão associada que poderia aumentar o custo total do projeto para até US $ 4,4 bilhões, disse ele.

Mphanda Nkuwa estará a cerca de 60 quilómetros (37 milhas) a jusante do rio Zambeze da barragem hidroeléctrica de Cahora Bassa, que tem capacidade para gerar 2.075 megawatts de energia. Moçambique vende a maior parte da eletricidade dessa barragem para a vizinha África do Sul, onde há escassez há mais de uma década.

Para além da exportação de energia, o novo projecto vai vender electricidade a moçambicanos, disse Yum. Cerca de um terço dos moçambicanos têm acesso à energia e o Presidente Filipe Nyusi planeia aumentar para 100% até ao final da década.

A barragem será o mais recente projecto energético multibilionário de Moçambique. A TotalEnergies SE está desenvolvendo um plano de US $ 20 bilhões para exportar gás natural liquefeito de reservas submarinas no extremo norte do país, embora o projeto tenha parado este ano por causa de uma insurgência ligada ao Estado Islâmico. A violência está a quase 1.000 quilômetros do local planejado de Mphanda Nkuwa.

A estrutura accionista do novo projecto incluirá a Hidroelectrica de Cahora Bassa, controlada pelo Estado, que possui a central hidroeléctrica existente a montante, e a concessionária de electricidade Electricidade de Moçambique EP. Embora a venda de uma participação acionária majoritária na nova barragem levante parte do financiamento, o governo também buscará financiamento de credores multilaterais e bilaterais, bem como de bancos comerciais, disse Yum.

O novo investidor de capital já deve possuir e operar projetos semelhantes de tamanho comparável, disse ele.

Fonte:

CLUBE DE MOÇAMBIQUE

Leave a Reply