+258 84 422 6560 Info@safetravel.co.mz       | B2B Portal

Login

Sign Up

After creating an account, you'll be able to track your payment status, track the confirmation and you can also rate the tour after you finished the tour.
Username*
Senha*
Confirmar Senha *
Nome*
Apelido*
Data de Nascimento *
Email*
Celular*
País*
* Creating an account means you're okay with our Terms of Service and Privacy Statement.
Please agree to all the terms and conditions before proceeding to the next step

Already a member?

Login
+258 84 422 6560 Info@safetravel.co.mz       | B2B Portal

Login

Sign Up

After creating an account, you'll be able to track your payment status, track the confirmation and you can also rate the tour after you finished the tour.
Username*
Senha*
Confirmar Senha *
Nome*
Apelido*
Data de Nascimento *
Email*
Celular*
País*
* Creating an account means you're okay with our Terms of Service and Privacy Statement.
Please agree to all the terms and conditions before proceeding to the next step

Already a member?

Login

Cyril Ramaphosa: “Estamos sob o peso de uma onda devastadora”

 156 total views,  6 views today

Publicado: 28/06/2021


África do Sul reintroduz restrições severas à população, como prolongamento do recolher obrigatório e proibição da venda de bebidas alcoólicas. Variante Delta estaria a impulsionar aumento de infeções no país.

A África do Sul está a apertar as medidas restritivas à população  após um salto invulgarmente grande no número de infeções pelo novo coronavírus. O Presidente Cyril Ramaphosa elevou o alerta para o seu segundo nível mais alto no domingo (27.06).

“Estamos a sob o peso de uma onda devastadora”, disse ele. As áreas metropolitanas de Pretória e Joanesburgo estão a ser duramente atingidas, representando mais de 60% de todas as novas infeções a nível nacional. As instalações de saúde já se encontram no seu limite.

O Governo da África do Sul suspeita que a variante Delta – descoberta pela primeira vez na Índia – esteja a motivar o aumento do número de casos de Covid-19 no país. A África do Sul registou mais de 15 mil infeções no domingo, incluindo 122 mortes.

A África do Sul está no meio de uma terceira vaga de infeções e registou 1,9 milhões de casos até à data. Cerca de 60 mil pessoas morreram em resultado da uma infeção, enquanto cerca de 2,7 milhões dos quase 60 milhões de residentes do país foram vacinados até à data.

Crise nas internações

As autoridades sanitárias estão preocupadas com o facto de as outras oito províncias do país verem, em breve, picos em casos semelhantes aos de Gauteng, onde os hospitais estão a ficar sem camas Covid-19 e os doentes estão a ser levados para instalações de saúde noutras províncias.

Os países vizinhos Zimbabué, Namíbia e Moçambique estão também a combater um número crescente de casos, hospitalizações e mortes.

As novas restrições, que estarão inicialmente em vigor durante 14 dias, incluem um recolher obrigatório noturno, bem como a proibição do álcool e a maioria das reuniões ao ar livre. As viagens também estão a ser restringidas em algumas áreas.

As restrições anteriores tiveram um efeito devastador sobre a economia na África do Sul. Milhões de sul-africanos na economia informal ou sem emprego estão a lutar pela sobrevivência, e a pobreza e a insegurança alimentar agravaram-se dramaticamente em apenas algumas semanas.

Fonte:

Leave a Reply